SERIA A VULVA O NOVO ROSTO?

SERIA A VULVA O NOVO ROSTO?

Compartilhe:

O Brasil lidera o ranking de crescimento por procedimentos estéticos da região íntima. Realidade também vista no meu dia a dia.
Hoje, com a mesma espontaneidade que se agenda uma avaliação para cirurgia plástica no nariz, também agendamos uma ninfoplastia ou labioplastia redutora, procedimento onde reduzimos os pequenos lábios vaginais.
As cirurgias embelezadoras íntimas tornaram-se cada vez mais complexas, técnicas mais naturais e menores índices de complicações. A harmonização íntima é real e nem o querido clitóris passou despercebido. A pele que o recobre traz volume e aparência grosseira no local quando em excesso, sendo também responsável por esconder a glande do clitóris e prejudicar nosso prazer. A retirada dessa pele muitas vezes restabelece harmonia e confiança na mesma proporção.
Já os grandes lábios são nossas bochechas. Com o passar dos anos ocorre perda de volume e sustentação. Ao olhar "lá para baixo", há quem lembre da vulva que um dia teve e da mulher que um dia foi. Os mesmos produtos que já nos acompanham há anos na face, como preenchedores de ácido hialurônico e os bioestimuladores Radiesse® e Sculptra® também podem ser aplicados na vulva com o objetivo de trazer mais volume e firmeza no local. Mas se na face muitas vezes a única solução é cirurgia plástica, isso também ocorre na vulva. Mulheres que perderam muito peso têm excesso de pele tão demasiado que pode ser necessário sua retirada cirúrgica.
As cirurgias íntimas estão em constante evolução para que cada vez mais ocorram em consultórios, preservando a intimidade da paciente. Realizadas sob anestesia local e com mínima modificação do dia a dia da paciente, nesta época do ano os procedimentos estão em alta. Todo mundo se preparando para não ter aquele volume indesejado no biquíni no verão.
Mas os líderes no preparo para o verão são os procedimentos de clareamento íntimo. Muitas vezes a forma de depilação, o atrito causado pela coxa, o tipo de pele, diabetes e outros fatores fazem necessária a dobradinha LASER + peeling, que traz clareamento na vulva e virilha deixando a pele mais uniforme e com textura melhor de uma forma rápida, ambulatorial e indolor.
Mais é na vagina que a autoestima e saúde se encontram. O LASER de rejuvenescimento íntimo faz tratamento de secura vaginal, dor na relação sexual, falta de lubrificação, flacidez e ainda alguns tipos de incontinência urinária.
Desenvolvemos um protocolo de rejuvenescimento íntimo multicamadas, alinhando fortalecimento da musculatura pélvica e renovação das camadas celulares da vagina em encontros semanais ao longo de 3 meses, com efeitos que duram anos. A sexualidade da mulher madura nunca esteve tão forte. Se a alma permanece jovem, o mesmo deve acontecer com a nossa região íntima. Concordam?

Já olhou sua vulva hoje?

Mais artigos de Drª. Ana Claudia Zimmermann