SERÁ O MAL DO SÉCULO?

SERÁ O MAL DO SÉCULO?

Compartilhe:

Um vírus tão misterioso, mas, que pode ser evitado com água e sabão!

Em dezembro de 2019 o Novo Coronavírus (SARS CoV-2) foi reconhecido como agente etiológico de um grave quadro de pneumonia, na cidade de Wuhan, na China. O SARS CoV-2 tem alta infectividade, sendo declarado pandemia.
A síndrome respiratória aguda, varia de casos leves (80% dos casos) a graves e cursa com evolução letal principalmente nos pacientes idosos e com comorbidades.
A transmissão ocorre de humanos para humanos por meio de gotículas respiratórias (tosse, espirro, catarro), pela saliva oriunda de pessoas infectadas pelo vírus ou quando entramos em contato com superfícies contaminadas e em seguida levamos as mãos a boca, nariz e/ou olhos.

Sinais e Sintomas da Covid-19

•Febre (>37,8º C);
•Tosse;
•Dispneia;
•Mialgia e fadiga;
•Sintomas respiratórias superiores;
•Sintomas gastrointestinais, como a diarreia (mais raros).

Hoje, o teste chamado RT-PCR - Real Time Polymerase Chain Reaction é o que apresenta maior precisão no diagnóstico de infecção para a COVID-19. O mais adequado por ser mais assertivo e o que apresenta sensibilidade mais elevada desde os primeiros dias de infecção. Os testes sorológicos também nos ajudam no diagnóstico apesar de oferecerem sensibilidade variável.

TESTES PARA COVID-19

RT-PCR (biologia molecular): O exame é realizado em material coletado de secreção de naso/orofaringe. O procedimento permite detectar a carga viral e a presença do material genético do vírus na secreção respiratória dos pacientes.
Sorologia (imunobiológico): Nesse método é avaliada uma amostra de sangue venoso. Os testes imunológicos são capazes de detectar os níveis de anticorpos IgM e IgG por imunoensaio automatizado. O teste de sorologia deve ser realizado pelo menos de 7 a 10 dias após o aparecimento dos sintomas característicos da COVID-19.

PREVENÇÃO

O melhor remédio:

•Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos com água e sabão, ou então, higienize com álcool em gel 70%.
•Não toque olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção facial com as mãos não higienizadas.
•Mantenha distância mínima de 1 (um) metro entre pessoas em lugares públicos e de convívio social.
•Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
•Evite circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas.
•Se estiver doente evite contato próximo com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos.
•Recomenda-se a utilização de máscaras em todos os ambientes.

Mais artigos de Drª. Mônica Anselmo Junkes Antero